quinta-feira, 22 de setembro de 2011

CONTRADIÇÕES....

Em Travessão muitas reuniões estão acontecendo entre agentes do governo e os servidores públicos municipais - tanto da Saúde como da Educação - com a finalidade de convocá-los para o ato público do governo municipal contra a possibilidade da divisão dos royalties do petróleo para todos os estados. Interessante observar que, quando a mobilização parte dos sevidores o governo de forma arbitrária corta o ponto e desconta do salário e, quando mexe com os interesses do governo - além do ponto facultativo - são coagidos a comparecer sob pena de possíveis retaliações.

Um comentário:

  1. Nas falácias & bravatas de um deputado local num programa de rádio no sábado passado, ele já anunciava qual seria o resultado da reunião que iria acontecer no decorrer da semana, afinal ele sozinho foi capaz de paralisar as votações no plenário da Câmara, tendo em vista que estava usando a causa dos bombeiros militares para atingir outros fins.

    E, lá como cá, está acontecendo a mesma coisa. Vejamos: Numa atitude vil, covarde, desumana ele anunciou, durante o tal programa que SE aprovada fosse a lei, vários programas de Campos iriam acabar: passagem cidadão, morar feliz, cheque cidadão, bolsa família (programa do governo federal) e foi definhando o rosário.

    Até de programa do Governo Federal usam para chantagear o povo.

    Mas na hora de gastar ninguém vem nos falar nada. A ata de preços do SUS onde uma lata de leite NAN que no Super Bom está por menos de R$25,00 (NaN2) e o NaN1 por menos de R$20,00 a prefeitura e todos os órgãos públicos estão comprando por R$110,00. A ata não foi retificada em edital publicado no DO então ela continua valendo.

    Quando vai aumentar o número de cadeiras, que pelo que percebi o Presidente do Legislativo pensava em 21 e Garotinho em 25 prevaleceu a vontade deste último. Afinal serão mais oito para dizer AAAAAAAAAAMMMMMMMMMÉEEEEMMM, AMMMMMEEEEEEEMMMM, AMMMEMMM.

    Alguém ouviu o povo?

    ...e, hoje esta TROPA DE CHOQUE foi para as ruas bater de casa em casa, AMEAÇANDO OS MENOS FAVORECIDOS, OLHA OS ROYALTIES VÃO ACABAR, ENTÃO NÃO VAI TER MAIS PROGRAMA TAL, TAL E TAL E ELENCAVA OS PROGRAMAS POPULISTAS DE 1 REAL, INCLUINDO ATÉ O BOLSA FAMÍLIA QUE É UM PROGRAMA DO GOVERNO FEDERAL.

    ..A prefeita Rosinha em entrevista ao programa de OLHO NA CIDADE, declarou:

    "Se o veto for derrubado, acaba a passagem social a R$ 1, acabam as bolsas universitárias e do ensino fundamental, os terceirizados da prefeitura serão demitidos, param as obras estruturantes na cidade, o verão no Farol será prejudicado, bem como a saúde, pois os convênios com os hospitais, aquisição de medicamentos e o programa Emergência em Casa são recursos dos royalties”, disse a prefeita.


    O QUE ESTE ATO PÚBLICO VAI TRAZER DE EFETIVIDADE PARA QUE A LEI NÃO
    SEJA MODIFICADA?

    NADA.

    Postagem completa em:

    http://pensamentossubjetivos.blogspot.com/2011/09/royalties-x-ato-politico-em-campos.html

    ResponderExcluir